Ainda não há comentários

O exemplo de Muralha

Muralha é goleiro do Flamengo.

O apelido vem de sua performance anterior, evitando muitos gols. Chegou à seleção brasileira. Por algumas falhas, perdeu a confiança da torcida e foi barrado. Em seu lugar, num confronto decisivo, César, que fez boa partida e defendeu um pênalti.
Após o jogo, Muralha ensinou várias lições: “Infelizmente, minha fase não está boa. Eu tento fazer de tudo e não consigo. A gente sabe que tem momentos em que isso acontece. É bom dar uma recuada, uma respirada”.
Disse mais: “A maior crítica é comigo mesmo, não é o que os outros falam. Se eu der importância ao que falam, é capaz de eu nem sair na rua. Recebi ameaças, minha família sofre também. É muito difícil, não é fácil. Mas a gente acredita em Deus, que tudo vai passar, que tudo tem um propósito. Nesses momentos, pessoas que a gente nem sabe o que sentem pela gente aparecem e mostram que está do nosso lado. Vamos trabalhar, porque uma hora vai passar”.
Sobre o César, testemunhou: “O César é um bom menino. Estava orando para ele fazer um bom jogo, porque ele merece, pela humildade, pela simplicidade. Quando eu jogava, ele me dava muito apoio”.


A vida é assim: ora na montanha, ora no vale. Independentemente de onde estiver, esteja com Deus.

Pr. Neemias Lima

Publicar um comentário