Se nossa arte na igreja não proclamar o evangelho de cristo conduzindo as gerações a um estilo de vida, como verdadeiros adoradores, não estaremos cumprindo nossa missão no reino. Será apenas arte pela arte. Este tem sido o nosso foco como ministério de adoração em todos estes anos: contextualizar com valores estabelecidos na palavra de Deus, investir na vida de artistas, conduzindo-os a uma maturidade espiritual e técnica, despertar a nova geração para se tornarem verdadeiros adoradores, viver uma dinâmica e estilo de vida que reflete Cristo em todas as expressões artísticas, disposição, compromisso e excelência no relacionamento com Deus, com o próximo, e no servir” (rm 12.1-2).